Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Missão Cumprida.

 

E pronto, já se passou mais um mês de Agosto, este ano pouco veranil, com o colégio à minha responsabilidade. Apesar de, à partida, se poder pensar que este seria um mês calmo, de calmo não teve muito, pelo menos para mim.

 

Se fizesse um balanço do que se passou no mês de Agosto poderia dizer-vos que:

 

- Nos primeiros dias, o alarme fartou-se de disparar, tendo eu tido a honra de receber uma visita da polícia por suspeita de assalto (lol). Nabice minha? Quiçá! Mas que quem liga o alarme à noite também não o tinha feito correctamente, é uma verdade.

 

- Mais um dia de aniversário, que passei sem o N. a maior parte do dia. Não houve festejos, apenas fui beber café com a S., a minha amiga. Ofereci-me o livro do "Peso Pesado" (não vos tinha dito isto, pois não? :P).

 

- Nova auxiliar, panorama igual, ou pior. Esta passou o mês todo sem fazer a "ponta de um corno", como diz o povo. Lá estou eu a ser má língua! Claro que fez: espreguiçou-se e bocejou o mais possível, arranjou e pintou as unhas (corte de cutículas incluído!) quase todos os dias, dormiu a sesta com os mais pequenos, dormitou por todos os bancos do recreio à procura daquele que era "mais confortável", almejou poder estar na net o dia inteiro, comprou um telemóvel novo e durante dois dias não fez outra coisa senão estar de mãos e olhos postos no dito.

 

- A cozinheira melhorou o seu mau feitio e aproximou-se de mim. Acredito que me tenha tornado sua confidente. E até me permiti tomar o pequeno almoço todos os dias com ela. Ela tem mau feitio porque diz o que sente mas há outras ainda piores que mordem pela calada. Os segredos que tenho vindo a descobrir de há uns tempos para cá!!!

 

- Mais um Agosto, mais umas obras. É chato serem em Agosto mas noutra altura é impossível por causa das crianças. Embora sejam muitas as que estiveram comigo, são facilmente controladas e protegidas de qualquer acidente. São obras de beneficiação que, embora não fossem urgentes, eram precisas. Em resumo, amanhã começa a recepção aos alunos e as obras não estão acabadas...

 

- Caiu de céu (ou do inferno) a fulana. É daquelas pessoas que não geram empatia com os outros. Ou pelo menos com a maior parte dos outros. É tipo mandona, maria-rapaz, com andar pesado e masculino. A cereja no topo do bolo foi o dia em que trouxe umas calças de cintura baixa que, quando se sentava, ficava com as cuecas azuis turquesas todas à mostra bem como o "rego" e o rabo. Chocante, no mínimo! Isto são propósitos para se trabalhar e receber pais numa escola particular? Eu não acho e não sou nada conservadora. Quem me conhece pessoalmente, sabe.  Ah e se vocês vissem as calças das borboletas vermelhas escarrapachadas em cada "nádega" ? Sem comentários...

 

- Apesar de ter sempre uma melguinha para me azucrinar os miolos (opá, taditos! :S), correu tudo bem, eu brinquei com as crianças e elas comigo. E ainda lhe fiz uns presentinhos de agrado! Acho que passámos um mês feliz! :)))

 

 

Capa de Agenda made by me.

Como este fim de semana não tive a companhia do meu N. ({#emotions_dlg.cry}) entretive-me a fazer algumas peças de artesanato.

 

Tenho algumas ideias já definidas daquilo que quero experimentar fazer. Como alguma teria de ser a primeira, apeteceu-me fazer esta, não só porque me dava jeito mas também para ver como ficava. Eu adorei mas sou suspeita. Que acham vocês?

 

 

 

 

Neste caso, a função é ser capa de agenda, mas também pode ter outras funcionalidades tais como capa para livros ou capa para cadernos.

Amanhã mostro o que fiz em bijuteria...

De nervos em franja.

De nervos em franja foi como saí da escola hoje. Detesto gente que uktrapassa tudo e todos e que tem a mania que manda. Principalmente quando está há "dois dias" no posto de trabalho! Já a formiga tem catarro, não?!?

 

Já sabem que tenho uma auxiliar que tem alergia ao trabalho (e que há dois dias que não vê outra coisa à frente senão o seu novo telemóvel) e ontem, caída do céu e sem ninguém me ter avisado, entrou ao serviço uma fulana que vai lá dar uma ajuda só de tarde e que está a trabalhar na escola há "meia dúzia de dias". É mais uma para ir sentar o backside nas cadeiras para cumprir horário... Eu apenas costumo cruzar-me com ela, dou os "bons dias" e "boas tardes" da praxe e sigo a minha vidinha. E chega.

 

Reparei que essa fulana era daquelas com muito à-vontade, que parecia que era tudo dela, e que quem mandava nas crianças era ela. Como não a conheço, não disse nada, embora estranhasse aquele comportamento. Podia até ser impressão minha.

 

Hoje, a fulana esticou-se. E eu... comecei a deitar fumo pelos ouvidos! Não é que a fulana chegou lá e começou a mandar e desmandar como se ela fosse a dona da escola? Nem pergunta se "posso" ou se "devo", não. Chega lá e começa a largar postas de pescada. Calei-me.

Depois é daquelas pessoas que quando começa a falar, parece uma máquina de costura, e quando nós damos por isso, temos o cérebro em papas. O melhor de tudo é que a conversa´não interessa nada e ainda por cima tem a horrivel mania do "eu também". Eu explico: nós dizemos "tenho uma dor no dedo do pé" e ela acrescenta "a tia da prima da minha vizinha do lado também tem". Estão já a ver o tipo de pessoa? Adiante.

 

Chegou a hora do lanche, começou a dar ordens aos putos, como se eu fosse uma palhaça que ali estivesse. Comecei a ferver. Depois foi a hora de levantar a única criança que estava a fazer sesta. Quando vem da sala, vem com a criança ao colo, sem estar calçada pois era a fulana que trazia os sapatinhos na mão. Esta foi a cereja no topo do bolo e eu explodi o chantilly!

 

Disse-lhe logo que a criança não poderia ser levantada assim, que tínhamos de seguir as regras das educadoras: acordar a criança. deixá-los calçar os sapatinhos (para adquirirem autonomia) e depois ir fazer xixi. É assim que aqui se faz. E ainda por cima esta criança é super mal-educada porque lhe acham muita graça Às porcarias e asneiras que faz e ainda lhe passam a mãozinha na cabeça. É o "ai que giro, coitadinho!". Todas as crianças da sala dela têm regras menos ela. Enfim.

Depois aproveitei e disse às crianças, mas com a intenção da mensagem entrar na cabeça dela, que durante este mês a responsável pela escola sou eu e que eu era como se fosse o director e que quem fazia andar o barco era eu. É que só faltou mesmo a fulana vir dar.me ordens... era o que mais faltava!

 

Eu sou uma pessoa muito terra a terra e não me sinto superior a ninguém nem pela pessoa que sou, pelo cargo que ocupo ou pelas habilitações que tenho. Mas que sou superior em educação, sentido de responsabilidade e noção do meu lugar, sou. E muito!

 

 

 

Só eu mesmo!

Tinha o cabelo molhado e fui buscar a parafernália toda, isto é secador e escova, para o secar e esticar.

 

Estava eu de backside para o ar a tentar enfiar a ficha do secador na tomada, quando oiço qualquer coisa "surreal", uma mistura de engasgo com tosse mesmo atrás de mim, no momento exacto em que consigo atarrachar a ficha na tomada. Ao mesmo tempo que dou um enorme salto para trás, passa-me pela cabeça que estou a levar um choque enorme!

 

Mas depois vi que não me tinha acontecido mais nada senão um enorme susto! Mas afinal o que tinha sido aquilo?!? Ora... nada mais do que o menino Bóbi, que se pôs em silêncio atrás de mim e que depois teve um engasgo porque tinha bebido água...

 

Só vos digo que me ia saltando o coração pela boca mas no fim acabei a rir-me da minha própria parvoíce e da situação!{#emotions_dlg.lol}

 

 

Estava a ver que ia presa!

Saí da escola à hora de sempre e apanhei o mesmo autocarro de sempre. Durante o caminho venho meio pitosga pois é um momento de pausa e o sono (já disse que me levanto às 6.25 h?!?) e o cansaço começam a querer brincar comigo.

 

Quando estou a chegar ao terminal do meu autocarro, vejo vários autocarros em fila, outro em cima do passeio e polícia por todo o lado. Que coisa estranha...

É normal haver ali muitas operações stop e vemos polícias salpicados por todo o lado, colocados estrategicamente. Mas hoje, não foi assim.

 

Depois de sair daquele estado de letargia, começo a observar a cena: um grupo de polícias e um revisor, assaltavam os autocarros, abordando, essencalmente, quem ia sair. eu não estava a perceber mesmo nada. Depois vi um polícia estar de volta daquele autocarro que estava estacionado no passeio. Coisa nada normal. certamente houve porcaria.

 

O meu autocarro avança uns metros e volta a parar. É imediatamente abordado por vários polícias que se colocam estrategicamente no autocarro - um na porta da frente e outro na de trás, de forma a impedir a passagem - ao mesmo tempo que o revisor entra.

Foi-nos pedido para mostrarmos os nossos títulos de transporte - o que eu achei ser apenas um "pretexto" - e depois foi-nos autorizada a saída. Ao aproximar-me da porta, perguntei ao sr. agente "posso sair? já mostrei o meu passe..." e ele respondeu-me de forma simpática "força!".  Lá fui eu apanhar o outro autocarro que perdi e que me trazia até casa, super intrigada com aquilo que se estava a passar e de que não vi indício algum que me permitisse tirar qualquer conclusão...

 

Em suma, a polícia deveria estar à procura de algo ou de alguém, pois uma aparato assim nunca tinha sido visto por mim ali. Safei-me de ser engaiolada (lol) pois uma moçoila como eu, que não faz mal a uma mosca, é uma cumprideira da lei e os senhores policeménes sabem disso. Ainda não foi desta que fui conhecer os calabouços... {#emotions_dlg.blink}

 

O presente que me ofereci.

Andava mesmo a fazer-me falta. Às vezes apetecia-me pôr ideias em prática mas não podia. E a da minha mãe nem sempre está disponível. Fiz pesquisas na net, entrei em várias lojas para ver que havia e observar a relação preço/qualidade. Confesso que fiquei um pouco decepcionada. Talvez porque esteja em desuso, talvez porque poucos sabem usá-la. Decidi que iria esperar, concerteza que havia de surgir alguma que me agradasse. E apareceu-me esta beldade no meu caminho! {#emotions_dlg.heart}

 

 

Digam lá que não é linda?!? Pois é, quem espera sempre alcança e eu consegui encontrar uma destas da marca Singer - uma das melhores marcas - a um preço super acessível. As que tinha encontrado eram caríssimas e as mais baratas não valiam um caracol.

Nem imaginam as coisas magníficas que eu e a minha parceira iremos fazer juntas! Aguardem-nos! {#emotions_dlg.sarcastic}

 

 

Ausência Forçada.

Desde o fim de semana que estou sem computador. Mais uma vez, o meu irmão faz-me o favor de me avariar o pobrezinho. Não sei como é que aquele gajo se arranja, que ao fim de semana, quando não estou lá em casa, consegue sempre por o computador K. O. Digamos que o pobre do meu "competadorzinho", neste momento, estão tão malzinho mas tão malzinho, que só mexe os olhinhos.

 

Aqui no colégio só tenho tempo para dar aqui um saltinho à hora do meu almoço. Mas o que acontece é que tenho de fazer um "ponto de situação" ao director e perco o tempo nisso: mail para lá, mail para cá. mail para lá, mail para cá...

E a minha auxiliar deste ano... ui! É um must.. de resto, como todas as outras. Este assunto terá direito a um post. Ou mais!

 

Pág. 1/2